Últimas Notícias
 

Desocupação de imóvel provavelmente afetará rentabilidade de FII

 
Orbis - 25/05/2011
 

O FII Memorial Office que tem por objeto a participação no empreendimento imobiliário Edifício Memorial Office sofre com a desocupação do imóvel. A principal locatária do empreendimento, a Atento Brasil, uma empresa multinacional de contact center pertencente ao Grupo Telefônica, indicou recentemente sua intenção de diminuir substancialmente seu uso do imóvel.

De acordo com fato relevante publicado em 21 de maio de 2011 no jornal “O Estado de São Paulo”, o administrador do fundo, a COIN Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, informou que recebeu em 19 de maio um comunicado formal por parte da locatária de quinze dos 24 andares existentes no Edifício Memorial Office. O comunicado avisa do interesse na desocupação e devolução antecipada das unidades correspondentes a cinco daqueles andares locados, sendo três previstos para junho de 2011 e dois para agosto de 2011.

O Administrador ressalta que tal fato refletirá na rentabilidade do fundo e que atualmente (antes da devolução destes andares) o imóvel encontra-se com 66,0 % de ocupação.

Vale lembrar que há um ano (18/05/2010) outro fato relevante foi publicado. Na época, o comunicado informou que nove andares seriam desocupados e devolvidos antecipadamente em um prazo estimado de trinta dias a partir da data de publicação do mesmo. Em setembro do mesmo ano, o valor mensal distribuído por cota, que vinha sendo constante, caiu cerca de 50,0 %, de R$ 0,99 para R$ 0,48. Nos meses de abril e maio de 2011 os valores distribuídos foram de R$ 0,53 e R$ 0,55 por cota, respectivamente.

Em relação ao mercado secundário de suas cotas, durante os últimos 12 meses este título apresentou baixa liquidez relativamente ao mercado, com um montante negociado médio mensal de R$ 159,9 mil e um número médio mensal de negócios de 48. As exceções ficaram por conta dos meses de maio e agosto de 2010, quando o montante ficou bem acima da média mensal. No tocante à variação do preço negociado da cota na BM&FBOVESPA, medido pelo preço médio ponderado por montante negociado em cada mês, houve uma queda de 12,5% no último ano, tendo caído de R$ 129,90 em maio de 2010 para R$ 113,70 em maio de 2011.